sexta, 27 novembro 2020
Imagem topo

XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira promove ‘Dia da Roménia’

Publicado quinta, 03 setembro 2020 06:37

A Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) promove este sábado, em parceria com o Instituto Cultural Romeno de Lisboa (ICR), o “Dia da Roménia”, assinalando a forte representação deste país na XXI Bienal Internacional de Arte (...)


A Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) promove este sábado, em parceria com o Instituto Cultural Romeno de Lisboa (ICR), o “Dia da Roménia”, assinalando a forte representação deste país na XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira. O programa apresenta um dia inteiramente dedicado à cultura romena e contará com a presença de duas prestigiadas personalidades das artes: o escultor Mircea Roman e o pianista Nicolae Dumitru.

Segundo o diretor artístico da XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira, Cabral Pinto, “a relação cultural entre a FBAC e o Instituto Cultural Romeno teve início em 2019, com a dinamização da exposição de Mircea Roman «Sacrifício» em Vila Nova de Cerveira. Este ano consideramos importante explorar esta parceria e contar com a participação na XXI Bienal de Cerveira deste que é um dos mais reconhecidos artistas contemporâneos romenos e organizar um dia dedicado à Roménia”.

O programa arranca às 10h00, com o workshop “Técnicas e materiais para a escultura em madeira”, realizado por Mircea Roman. A partir das 16h00, será projetado o filme “The Spirit of the Body Crates” (2013) do realizador Francisc Mraz (legendagem em inglês). “Entre um grotesco e o sagrado: as ligações entre Portugal e a Roménia” será o mote para uma conversa com Mircea Roman, que contará com a presença do diretor adjunto do ICR Lisboa, Gelu Savonea, e com moderação de Helena Mendes Pereira. Pelas 18h00, no Palco das Artes, decorrerá a inauguração simbólica da obra de Mircea Roman "São Sebastião", criada especialmente para ser exposta na XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira.

O “Dia da Roménia” encerrará com um recital do pianista Nicolae Dumitru, no Auditório do Fórum Cultural de Cerveira, a partir das 19h00.

Toda a programação poderá ser acompanhada em direto na página oficial do Facebook e no canal do Youtube da Fundação Bienal de Arte de Cerveira.

De referir que esta 21ª edição conta ainda com a participação de outras duas artistas romenas: Ana Ionescu e Florentina Voichi.

_

Sobre o escultor Mircea Roman

Mircea Roman é um dos mais importantes escultores romenos contemporâneos. Formado em Cluj nos anos 80, Roman é famoso pelos seus trabalhos icónicos que se destacam pelas personagens híbrido-humanas, arcaicas e, no entanto, modernas, e pela sua técnica específica de trabalhar em madeira e bronze.

Em 1992 ganhou o Grande Prémio na Trienal de Osaka, tornando-se desta forma o único escultor romeno a receber esta importante distinção. Em 1995 expôs na Bienal de Arte de Veneza numa mostra coletiva e conta também com exposições individuais nos Riverside Studios em Londres, projetos de instalações urbanas no rio Tamisa ou no pátio do Museu do Camponês Romeno. As suas obras foram exibidas em museus e galerias importantes de Bucareste a Kobe, de Londres a Perugia e Bochum.

Foi agraciado com o prestigiado Prémio Delfina, em Londres. Em 2000 foi condecorado com a Ordem “Serviço Fiel” pelo Presidente da Roménia, em 2008 recebeu a Medalha de Ouro por parte da União dos Artistas Plásticos de Quichinau e, em 2017, o Prémio de Escultura da UAP da Roménia.

Sobre o pianista Nicolae Dumitru

Nicolae Dumitru estudou piano na Academia Russa de Música "Gnessin", com o professor emérito Mihail Sayamov, sob a orientação do qual concluiu também os estudos de pós-graduação. Durante o período passado no estrangeiro, deu concertos como solista da Filarmónica Académica Estatal de Moscovo, Filarmónica Estatal de Quichinau e das Filarmónicas de Nijni - Novgorod, Omsk, Novosibirsk, Belgorod. Depois de regressar ao país, desde janeiro de 2002 até ao presente, já se apresentou nos palcos das principais filarmónicas da Roménia.

Em Bucareste, deu recitais no Ateneu Romeno, na Sala Rádio e no Auditório do Museu de Arte. Foi solista convidado da Filarmónica "George Enescu" de Bucareste e da Orquestra Nacional da Rádio Romena, com a qual realizou a primeira apresentação radiofónica do Concerto para Piano e Orquestra de Antonin Dvořák. Nos palcos europeus, Nicolae Dumitru deu recitais em Viena, Madrid, Lisboa, Barcelona, Veneza, Budapeste, Estocolmo, Baden am Wien, etc.

 

logo branco

Quinzenário do concelho de Vila Nova de Cerveira. Medalha de mérito concelhio.

Estatuto Editorial do Cerveira Nova

geral@cerveiranova.pt
Telefone: +351 251 794 762

cerveirafm

Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades em primeira mão.