terça, 25 junho 2019
Imagem topo

Requalificação do Centro Histórico de Caminha já começou

Publicado segunda, 18 março 2019 13:56

 A requalificação do Centro Histórico de Caminha começou no dia 11 de março e os primeiros trabalhos estão a decorrer entre a Praça de Espanha e a Travessa de S. João, estendendo-se posteriormente ao longo de toda a Rua Ricardo (...)


 

A requalificação do Centro Histórico de Caminha começou no dia 11 de março e os primeiros trabalhos estão a decorrer entre a Praça de Espanha e a Travessa de S. João, estendendo-se posteriormente ao longo de toda a Rua Ricardo Joaquim de Sousa (Rua Direita), Travessa do Tribunal e largos dos Combatentes e Fetal Carneiro. Esta será a primeira fase da obra global e está orçada em cerca de 340.000€. A qualificação do espaço público e a renovação das infraestruturas são os dois grandes eixos de intervenção.

A grande oportunidade de intervir no Centro Histórico de Caminha surgiu no âmbito do programa Norte 2020 e a Câmara não perdeu tempo, apresentando a fazendo aprovar a candidatura. Seguiu-se todo o trabalho técnico, a discussão e a formalização da obra, que agora avança no terreno, dividida em duas grandes fases.

A qualificação do espaço prevê a renovação de todas as infraestruturas e redes públicas, o que incluirá a rede de drenagem de águas residuais, pluviais e abastecimento. Também contempla a rede de distribuição de gás natural.

O Centro Histórico de Caminha, numa área de 10,37 hectares, vai assim sofrer uma profunda intervenção, num investimento já garantido de cerca de 800 mil euros, a que poderá acrescer a ação dos particulares em matéria do edificado de que são proprietários, uma vez que estão disponíveis importantes incentivos financeiros e fiscais.

As grandes linhas da intervenção para cada um dos espaços têm em vista objetivos concretos, que podemos resumir. Assim, na Rua de S. João, o propósito é a reabilitação (devolução) da dinâmica comercial desta artéria (desde o topo norte - edifício das Finanças - até ao encontro com a Rua Visconde Sousa Rego).

Quanto à obra a executar na rua Ricardo Joaquim Sousa e na Travessa do Tribunal, está em causa uma intervenção nos dois eixos do núcleo histórico que assumem maior vivência, com vista à renovação e qualificação urbana.

Sobre os trabalhos a desenvolver no Largo dos Combatentes, eles visam a recuperação da importância e do papel daquele largo, face à localização privilegiada (charneira), destacando a intenção de promover a condição de espaço de encontros e fixação de atividades, e a de induzir a reabilitação dos imóveis situados na área de influência do largo.

A intervenção no Largo Dr. Luís Fetal Carneiro, por seu lado, visa genericamente a qualificação do espaço público.

Recorde-se que o Plano Estratégico de Reabilitação Urbana e Operação de Reabilitação Urbana para o Centro Histórico de Caminha foram oportunamente apresentados à população, em sessão aberta, longa e bastante participada, que decorreu no salão nobre dos Bombeiros Voluntários de Caminha.

 

logo branco

Quinzenário do concelho de Vila Nova de Cerveira. Medalha de mérito concelhio.

Estatuto Editorial do Cerveira Nova

geral@cerveiranova.pt
Telefone: +351 251 794 762

radio cultural de cerveira

Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades em primeira mão.