segunda, 14 junho 2021
Imagem topo

Primeiro Ministro visitou a fábrica de vacinas que está a ser construída em Coura

Publicado terça, 04 maio 2021 14:26

“Esta é a fábrica difícil ou improvável que começou há 3 anos com trabalho duro e intenso. Ainda não se falava de Covid. Esta é uma fábrica que resulta da capacidade da inovação da Zendal e de um grande esforço partilhado pela [...]


“Esta é a fábrica difícil ou improvável que começou há 3 anos com trabalho duro e intenso. Ainda não se falava de Covid. Esta é uma fábrica que resulta da capacidade da inovação da Zendal e de um grande esforço partilhado pela Câmara Municipal de Paredes de Coura e pelo governo português. As fábricas não se constroem com palavras, mas sim com parcerias sólidas, baseadas em relações de confiança, que dão aos projetos robustez e longevidade”, explicou Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, na visita de António Costa à fábrica de vacinas que está a ser contruída no Parque Industrial de Formariz.

Nesta visita do Primeiro Ministro a Paredes de Coura, na qual se fez acompanhar pelo Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, o autarca courense aproveitou para solicitar que o “apoio do governo português continue forte e presente como tem acontecido até aqui”, acrescentando que “esta fábrica contraria a geografia. A Zendal está muito longe de Madrid e Paredes de Coura está muito longe de Lisboa”, sustentando também que “as coisas boas para acontecerem não dependem da proximidade ao centro, mas da capacidade, da coragem e do compromisso sério das pessoas e também muito dos sonhos”.

Norte de Portugal e Galiza precisam de colaborar mais

Vitor Paulo Pereira defendeu que o Norte de Portugal e a Galiza “precisam de colaborar mais” porque ambos podem ganhar. “No contexto da pandemia, precisamos de unidades de produção de vacinas com maior dimensão para competirmos melhor no mercado europeu e no mercado mundial”, reforçou o presidente da Câmara, para quem “entre Paredes de Coura e Porriño pode nascer um cluster biotecnológico capaz de ser competitivo a nível mundial”.

O autarca relembrou que “apenas existem mais duas fábricas com esta dimensão e capacidade, na Península Ibérica. Queremos entrar nos lugares primeiros dos concelhos mais exportadores da Região Norte e afirmar o nosso concelho no domínio da competitividade pela inovação e pela alta tecnologia”, sublinhou.

“Um novo olhar sobre a nossa própria geografia”

Já o Primeiro Ministro não escondeu “o gosto de testemunhar que a obra está a andar” realçando também o papel de Vitor Paulo Pereira, que “tem conseguido demonstrar um novo olhar sobre a nossa própria geografia”, acrescentando que o interior tem que ser “uma centralidade no mercado ibérico”.

António Costa realçou também a importância desta fábrica “não só porque vai produzir vacinas, mas também porque vai criar mais e melhor emprego de melhor qualidade. É muito importante que esta fábrica exista, porque aumenta a capacidade na Península Ibérica e na Europa de produzir vacinas. É um investimento para preparar o futuro, quando no futuro aparecerem mais pandemias”.

Por sua vez, Pedro Fernandez da Zendal agradeceu “a ajuda do Município de Paredes de Coura ao colocar a região da Galiza e o Norte de Portugal como uma referência da Europa”, sublinhando que este passo “é o princípio de uma longa colaboração para todos nós”, concluiu.

logo branco

Quinzenário do concelho de Vila Nova de Cerveira. Medalha de mérito concelhio.

Estatuto Editorial do Cerveira Nova

geral@cerveiranova.pt
Telefone: +351 251 794 762

cerveirafm

Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades em primeira mão.