sexta, 28 fevereiro 2020
Imagem topo

Cortejo das escolas realizou-se esta manhã. Programa “Carnaval na Praça” continua no domingo à tarde, com o baile de máscaras júnior, prosseguindo, no dia seguinte, com desfile/concurso noturno de mascarados (...)


Na manhã desta quinta-feira, 20 de fevereiro, feira semanal, as ruas do centro histórico de Monção encheram-se de magia e fantasia com o desfile de carnaval dos alunos do Agrupamento de Escolas de Monção, Colégio do Minho e Santa Casa da Misericórdia de Monção.

O desfile, que teve inicio na Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, trouxe diversos momentos de animação, sendo muito participado pelos encarregados de educação, demais familiares e público em geral. Munidos de máquina fotográfica ou smarthphone, registavam cada momento do percurso.

"Olha o meu pequeno", dizia uma mãe. "Todo janota", respondia a amiga. Vinha de pescador. Outros estavam disfarçados de bombeiro, palhaço, girafa, pinguim etc. Pelo palco da festa, passaram várias profissões e uma mensagem para reter: é necessário proteger os animais e o meio ambiente.

Esta iniciativa, como outras que decorrem ao longo do ano letivo, visa preservar a tradição local, potenciar a imaginação e criatividade das crianças e incentivar a camaradagem e arte popular. Serviu ainda para promover a articulação entre os jardins de infância e as escolas do 1º ciclo.

O cortejo das escolas foi o tiro de partida do programa “Carnaval na Praça”. Este continua no domingo à tarde, com o baile de máscaras júnior, prosseguindo, no dia seguinte, com desfile/concurso noturno de mascarados. Estão previstos prémios pecuniários no valor de 1.050,00 €. A folia está garantida com animação de DJ's e bares na Mega Tenda, situada na Praça Deu-la-Deu.

Publicado quinta, 20 fevereiro 2020 16:20

Um investimento que visa garantir as melhores condições de aprendizagem aos alunos monçanenses. A maior fatia destina-se aos transportes escolares que, desde o ano letivo 2018/2019, são gratuitos para todos (...)


Um investimento que visa garantir as melhores condições de aprendizagem aos alunos monçanenses. A maior fatia destina-se aos transportes escolares que, desde o ano letivo 2018/2019, são gratuitos para todos.

A Câmara Municipal de Monção inscreveu uma verba de 967.564,00 € no orçamento deste ano para apoiar as famílias dos alunos que frequentam os diferentes níveis de ensino do concelho. Um investimento que visa garantir as melhores condições de aprendizagem aos alunos monçanenses.

A maior fatia, no valor de 702.104,00 €, destina-se aos transportes escolares que, desde o ano letivo 2018/2019, são gratuitos para todos. Neste capítulo, houve a preocupação de estabelecer um conjunto de itinerários que permitam aos alunos sair mais tarde e chegar mais cedo a casa.

As fichas de atividades escolares, que o município oferece aos alunos até ao 8º ano, representam uma verba de 58.000,00 € enquanto os Incentivos à Formação de Quadros Médios e Superiores, bolsas de estudo “João Verde, que passaram de 10 para 15 beneficiários, conta com o montante de 32.682,00 €.

Os programas ocupacionais, os estágios profissionais e o Programa de Estágios Profissionais na Administração Local (PEPAL), tem inscrita uma dotação financeira de 90.320,00 €, assegurando que alguns jovens licenciados possam estagiar na autarquia, mediante uma contrapartida financeira, durante um tempo determinado.

Por sua vez, refeições nas cantinas (EB1 e JI de Tangil), transporte para desporto escolar/instituições sociais, auxílios económicos diretos, material escolar, visitas de estudo e apoio ao funcionamento dos pavilhões de Pias e Tangil, englobam uma verba total de 84.458,00 €.

Como forma de incentivar boas práticas alimentares, o Programa de Regime Escolar – Distribuição de Fruta ao 1º Ciclo, vai continuar nas escolas do concelho. Em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Monção, o Projeto “School4All”, programa inovador de promoção de sucesso escolar, encontra-se no segundo ano de execução.

A par da concretização destas medidas, o Município de Monção está a proceder à requalificação dos estabelecimentos de ensino. No orçamento deste ano, está prevista uma dotação de 131.604,00 € para dar continuidade ao trabalho de valorização do parque escolar.

O que diz a Vereadora da Educação, Natália Rocha:

“O Município de Monção elevou a educação a vetor prioritário da sua missão, apostando num sistema escolar inclusivo e focado na competência e excelência. Estamos empenhados em garantir as melhores condições de funcionamento e aprendizagem que, por sua vez, conduzam a um ensino de qualidade acessível a todos os intervenientes”

Publicado quarta, 19 fevereiro 2020 15:58

A operação, adjudicada à empresa Martins & Filhos, S.A., visa o redimensionamento/reperfilamento do arruamento, uniformizando-se, o perfil da faixa de circulação automóvel, o revestimento dos diferentes pavimentos que o constituem, a consolidação e reforço das áreas pedonais assegurando (...)


A operação, adjudicada à empresa Martins & Filhos, S.A., visa o redimensionamento/reperfilamento do arruamento, uniformizando-se, o perfil da faixa de circulação automóvel, o revestimento dos diferentes pavimentos que o constituem, a consolidação e reforço das áreas pedonais assegurando percursos contínuos e desobstruídos, seguros e confortáveis, o aumento do nº de lugares de estacionamento através da otimização e organização do estacionamento automóvel, a uniformização do mobiliário urbano e retificação e/ou redimensionamento das infraestruturas urbanas existentes, nomeadamente: drenagem de águas pluviais e residuais e iluminação pública. A presente intervenção prevê a conclusão até ao mês de março.

A Operação “Reabilitação do Espaço Público do Centro Histórico-3ª Fase”, é cofinancia pelo FEDER, Programa Operacional Norte2020, Portugal2020, Eixo Prioritário 4-Qualidade Ambiental, com um Investimento Elegível de 165 429,11€ e Comparticipação Comunitária de 140 614,75€. O principal objetivo desta operação é melhorar as condições de acesso e do funcionamento viário e pedonal do centro histórico, tornando-o cada vez mais atrativo e fluído ao nível da circulação viária.

 

Publicado quarta, 19 fevereiro 2020 14:58

No passado dia 14 de fevereiro a Câmara Municipal, em conjunto com dezenas de crianças do concelho, procedeu à abertura ao público do Parque Infantil da Praceta do Rio Vez. (...)


No passado dia 14 de fevereiro a Câmara Municipal, em conjunto com dezenas de crianças do concelho, procedeu à abertura ao público do Parque Infantil da Praceta do Rio Vez.

O presente investimento, focado nos mais pequenos, tem como objetivo disponibilizar uma área atrativa, lúdica e com equipamentos seguros para que os mais novos possam usufruir na totalidade, assegurando, sempre, o bem-estar e segurança destes.

A Câmara Municipal requalificou o Parque Infantil com o propósito de remodelar o espaço, criando um novo parque de jogos e recreio para os mais novos e adotando soluções de desenho e de materiais, otimizadas ao nível funcional, ecológico e estético. Para além disso, uma das principais preocupações do Município foi assegurar a segurança das crianças, através da colocação de equipamentos infantis certificados conforme a norma EN 1176-1177.

Publicado quarta, 19 fevereiro 2020 14:09

A distinção destas estruturas seculares como Património de Interesse Nacional, processo encabeçado pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Rio Minho, encontra-se em fase de ultimação (...)


A distinção destas estruturas seculares como Património de Interesse Nacional, processo encabeçado pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Rio Minho, encontra-se em fase de ultimação.

A pesca da lampreia na zona das pesqueiras, construções de pedra nas margens do rio Minho, iniciou-se no dia 15 de fevereiro, prolongando-se até 21 de maio. Neste período, centenas de pescadores entre Lapela, em Monção, e o concelho de Melgaço, vão “atirar-se” ao rio para a apanha deste afamado ciclóstomo.

Por força do Regulamento de Pesca no Troço Internacional do Rio Minho, o uso do colete de salvação é obrigatório. Uma medida aprovada pela Comissão Internacional de Limites entre Portugal e Espanha que visa transmitir mais segurança e proteção aos pescadores.

Mais batidas e esguias, as lampreias apanhadas com utilização das redes colocadas nas pesqueiras são, regra geral, mais rígidas e saborosas. Tal deve-se à perda de gordura na exaustiva “viagem” entre a foz do rio Minho e a zona das pesqueiras.

Desde 15 de janeiro até 15 de abril, decorre a iniciativa “Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência”, partilhada pelos seis concelhos do Vale do Minho. No caso de Monção, participam 17 restaurantes localizados no centro histórico da localidade e em várias freguesias do concelho.

Nos dias 29 de fevereiro e 1 de março, o Município de Monção, em colaboração com várias entidades, promove o fim de semana gastronómico dedicado à Lampreia do Rio Minho. O objetivo é divulgar este prato singular com tradição no concelho e dinamizar o setor hoteleiro em época baixa.

Pesqueiras do Rio Minho

As pesqueiras do Rio Minho, habilidosos sistemas de muros em pedra construídos a partir das margens, constituem um legado histórico de construções populares que testemunham a destreza, o engenho e a arte da pesca fluvial artesanal.

Hoje, como ontem, os seus proprietários ou arrendatários utilizam-nas, frequentemente, na captura do peixe do rio Minho através de engenhosas armadilhas como o botirão e cabaceira. Uma atividade com centenas de seguidores que ajuda a preservar esta arte de pesca milenar.

As primeiras referências escritas às pesqueiras do Rio Minho datam do século XI, aparecendo em documentos relativos às doações a mosteiros da Ribeira do Minho, sendo possível, a partir daqui, traçar o rumo da sua evolução, quer ao nível da propriedade e gestão, quer ao nível do processo de construção.

Dados recentes da Capitania de Caminha, referem que estão registadas 656 pesqueiras na margem portuguesa, das quais 161 estão licenciadas para a pesca. A distinção destas estruturas seculares como Património de Interesse Nacional, processo encabeçado pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Rio Minho, encontra-se em fase de ultimação.

Publicado quarta, 19 fevereiro 2020 10:58
Pág. 1 de 9

logo branco

Quinzenário do concelho de Vila Nova de Cerveira. Medalha de mérito concelhio.

Estatuto Editorial do Cerveira Nova

geral@cerveiranova.pt
Telefone: +351 251 794 762

radio cultural de cerveira

Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades em primeira mão.